terça-feira, 5 de maio de 2009

Comunicação poligâmica

Se és tu, então somos nós sim, assim
Sem final feliz, não se compromete, um fim
A finalidade da comunicação, informática
Sem promiscuidade, poligamia de um só.

Sem nós, repreender astutos matutos
Que saem do mato, como feras, felinas...
E nos azoam com suas unhas
Desafiadas, sem gume.

Falar com várias vozes,
Velozes, como os vates vocejam
De um, sermos só poeira cósmica
Atear idéias no arrabalde da cidade
Que vicejam, por novidades...

De estamos num mesmo barco
Por onde tudo navegas, rosa dos ventos...
Sabe qual a tua estrela guia,
Talvez seja a mesma minha.

Poligamia eletrônica, novidade
Numa linha, multiplicidade, Criada!
Pensamentos de poeira cósmica
Tudo que restamos formados...

De uma galáxia próxima, viemos
Infinito círculo celeste, que vamos
Aterrissamos aqui, sem repentes
E brotaram muitas sementes, um veio
De únicas vertentes, rimadas
De uma comunicação, inconsequente.


Pedro Torres
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Direito à Réplica Poética...